Atlético

ATLÉTICO

Cuca como plano B, intermédio de Kalil, pressa por nomes: os bastidores da busca do Atlético por um novo técnico

Atlético sondou Abel Braga antes de iniciar contatos com Cuca

postado em 12/02/2018 23:30 / atualizado em 12/02/2018 23:38

CARLA CARNIEL/CODIGO19/ESTADAO CONTEUDO e LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
O Atlético trabalhou inicialmente em duas frentes na tentativa de encontrar um substituto para Oswaldo de Oliveira, demitido na sexta-feira. Primeiro, procurou Abel Braga, o plano A, mas o carioca manteve sua posição de honrar o contrato com o Fluminense. No domingo, partiu para Cuca, o plano B. 

O primeiro contato com o paranaense foi feito no domingo à tarde pelo ex-presidente do Atlético e hoje prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil. Cuca confirmou essa informação à reportagem.

O técnico campeão da Libertadores com o Atlético em 2013, inclusive, sabia da preferência da atual diretoria alvinegra por Abel Braga. 

Em contatos com o Superesportes e com outros veículos de comunicação na sexta-feira e no sábado, Cuca, de fato, manteve a posição de que não tinha sido procurado. Ele inclusive gravou mensagens em áudio para ratificar que falava a verdade.

No sábado, especificamente, irritou a Cuca a informação divulgada de que ele tinha recusado uma proposta do Atlético. De forma veemente, o treinador negou: "Isso não é verdade. Eu não fui procurado por ninguém do Atlético, nem por diretor nem por presidente nem por ninguém. Tenho um carinho enorme pelo Atlético, todos sabem disso, mas não vou aceitar que falem coisas que não são verdade. Se tivessem me procurado e eu tivesse negado, falaria que neguei. É mentira, não me procuraram. Devem ter outros caminhos, o que é normal no futebol, mas não usem artifício de que eu teria negado proposta do Atlético, pois não é verdade".

A essa altura, Cuca já sabia que o Atlético tinha procurado Abel Braga. 

O que a direção do Atlético não esperava era a derrota para a Caldense no sábado à tarde, por 2 a 1, em pleno Independência, e a forte pressão da torcida pela contratação de Cuca.

diretor de futebol Alexandre Gallo foi a público em entrevista coletiva depois do jogo e chegou a cogitar o anúncio do novo técnico no domingo, não mais na terça-feira de carnaval. Ainda no sábado à noite, em entrevista à Rádio Itatiaia, o presidente Sérgio Sette Câmara dizia ter sim a intenção de contratar Cuca, mas fez ressalvas sobre a parte salarial.

”Ele entregou para a gente o maior título, a Libertadores da América. Obviamente, é um nome que interessa e muito às nossas pretensões, mas tem que ter uma conversa que se encaixe nos padrões do clube. Não vou, por ser o Cuca, entregar para ele uma situação financeira que não caiba no nosso bolso. Tudo passa por uma conversa”, disse Sette Câmara.

”É óbvio que tem que ver também se há o interesse dele. Eu vi a declaração de que ele teria o interesse de treinar clubes só a partir da Copa do Mundo. Nós estamos fazendo contato com ele, assim como estamos fazendo com outros treinadores, porque eu não posso ficar só com uma possibilidade. Ele é um dos nomes que interessa. É isso o que posso dizer. Estamos com dois ou três nomes de peso que possam assumir o Atlético e, obviamente, o Cuca me agrada muito também”, completou.

Entrou então no circuito o ex-presidente e hoje prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, com a missão de conversar com Cuca e tentar convencê-lo a voltar ao Atlético. 

Cuca mostrou sua irritação com a notícia de que teria recusado o Atlético já no sábado, mas, de antemão, informou que tinha planos de viajar à Europa com a família no meio do ano. Por isso, descartava assumir qualquer time no primeiro semestre.

”Falei (com ele) que tenho acertada viagem à Europa com a família e hoje (segunda) confirmei isso ao Gallo”, confirmou Cuca ao Superesportes, destacando que só foi procurado por Alexandre Gallo nesta segunda-feira, por volta das 15h.

O Gallo só falou comigo hoje à tarde, às 15h. Tudo que eu falei é verdade. O que eu falei eu mantenho. Ninguém me procurou, ninguém falou comigo. Só fui procurado pelo Gallo hoje à tarde. Eu também não fiz proposta e não recebi proposta do Atlético”, disse Cuca.

A posição de Alexandre Gallo

Colaborou Vicente Ribeiro

Alexandre Gallo declarou nesta segunda-feira, ao Superesportes, que Cuca sempre foi o plano A do Atlético e que Abel Braga não foi procurado antes. “Tentamos de todas as formas, era o nosso número um. Nós somos amigos e conversamos sobre a identificação dele com o clube. Mas ele ainda assim não quis assumir agora e manteve a ideia de viajar com a família”.

Gallo reforçou que manteve contato direto com o representante de Cuca desde sexta-feira e esteve muito confiante num acerto no domingo. “Falei três vezes com Eduardo Uram, falei com o Cuca e tivemos uma conversa muito boa. Ele disse que gosta do grupo que formamos, gostou das contratações, entendeu que se encaixa perfeitamente com as características dos jogadores. No domingo, conversei de novo com o agente dele, achei que iríamos fechar. Conversamos hoje (segunda-feira) pela manhã, fizemos o possível para acertar com ele, mas ele está firme na questão de só voltar a trabalhar depois da Copa”, informou Alexandre Gallo à reportagem.

O Atlético parte agora para outros nomes no mercado e tem pressa. A intenção é apresentá-lo no decorrer da semana para que já dirija o Atlético no clássico com o América, domingo, às 17h (de Brasília), pela sétima rodada do Campeonato Mineiro.

Tags: alexandre gallo abel braga atleticomg mercadobola interiormg seriea cuca