Atlético

ATLÉTICO

Organizada do Atlético volta a colocar faixa invertida no Horto e promete protesto na sede

Torcida GDR não participou de reunião de organizadas com o presidente Sérgio Sette Câmara e o diretor de futebol Rui Costa

<i>(Foto: João Vitor Marques/Superesportes)</i>


O gesto da GDR, que não participou do encontro com a diretoria nesta quarta-feira, é sinal de protesto e foi feito no duelo contra o Vasco, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mais cedo, em conversa com dirigentes, os líderes de organizadas colocaram em pauta reclamações e reivindicações sobre o elenco do Atlético. Depois do encontro, os torcedores anunciaram um pacto de apoio ao time na reta final do Campeonato Brasileiro, mas prometeram cobrar comprometimento dos jogadores.

A torcida GDR não participou da reunião. Estiveram representadas as seguintes organizadas: Associação Unidos Pelo Galo, Galoucura, Movimento 105, Galo Metal, Fúria Alvinegra, Movimento Velha Brigada, Camisa 13, Uniformizadas, Dragões da F.A.O e Força Jovem Atleticana.

Confusão no domingo

Na vitória do Atlético sobre o Ceará, no último domingo, as organizadas do Atlético protestaram contra a má fase da equipe e não foram ao Independência. A torcida GDR colocou suas faixas de cabeça para baixo. No entanto, seguranças retiraram os objetos do local. 

No Boletim de Ocorrência, um dos torcedores relatou a ameaça dos seguranças. “É para desvirarem a faixa ou não podem colocá-la, de acordo com a ordem do diretor do Atlético”.

Ainda de acordo com o boletim da Polícia Militar, Pedro, advogado do Atlético, disse que a colocação de faixas naquele setor é uma concessão do clube. Por isso, elas devem ser colocadas viradas para cima. 

Protesto 

Nas redes sociais, a torcida GDR promete protesto na sede do Atlético, no bairro de Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, nesta quinta-feira. 

Na divulgação, a organizada pede para os torcedores levarem velas e cartazes para realizarem um ‘velório’ da diretoria e dos jogadores. 

Veja a nota do Atlético sobre a reunião com as torcidas

O presidente, Sérgio Sette Câmara e o diretor de futebol, Rui Costa, se reuniram nesta quarta-feira (2), na sede de Lourdes, com representantes de torcidas atleticanas. O objetivo do encontro foi abrir um canal de comunicação com os torcedores, além de colher impressões e sugestões que possam colaborar com a gestão do clube e do departamento de futebol.  
 
Durante a reunião, os dirigentes explicaram a situação atual do Atlético e puderam ouvir as cobranças e reclamações que vem da torcida. Entre os pontos abordados, a necessidade e importância da existência de um foro adequado para se dar voz ao torcedor, já que atos como invasão do centro de treinamento e ameaças aos atletas e funcionários, como tem ocorrido nos últimos dias em outros clubes, merecem total repúdio e são inaceitáveis. 
 
Estiveram presentes na reunião, representantes da Associação Unidos Pelo Galo, Galoucura, Movimento 105, Galo Metal, Fúria Alvinegra, Movimento Velha Brigada, Camisa 13, Uniformizadas, Dragões da F.A.O, Força Jovem Atleticana. O clima foi de absoluto respeito e de cooperação, com os torcedores fazendo todas as cobranças, críticas e sugestões que estavam na pauta.
 
No final, ficou bem claro que a intenção de todos, torcida e diretoria, é o bem do Atlético e a certeza de que a Massa é o maior patrimônio do clube.
 
Da reunião desta quarta, ficou definido que o clube irá criar um setor específico para promover o relacionamento com o torcedor atleticano.

Tags: GDR protesto torcida galo atlético