Atlético

ATLÉTICO

Torcedores do Atlético protestam contra diretoria e 'caso Thiago Neves' em frente à sede

Organizadas do clube se manifestaram depois da quase contratação do ex-meia do Cruzeiro; negócio foi cancelado após pressão da torcida nas redes sociais

postado em 15/09/2020 13:24 / atualizado em 15/09/2020 15:27

 
A quase contratação de Thiago Neves pelo Atlético se transformou em protesto em frente à sede do clube. Mesmo em um momento de pandemia em função do coronavírus (Minas Gerais já soma 6.328 óbitos e 255.606 casos), centenas de torcedores estiveram no bairro de Lourdes para manifestações contra a diretoria, que chegou a fechar com o ex-meia do Cruzeiro. O negócio acabou cancelado por causa da pressão dos alvinegros nas redes sociais.

Leia também:


Coluna de Jaeci Carvalho: 'Organizadas e torcida do Atlético desmoralizam a diretoria'
 
Os principais alvos do protesto no início desta tarde foram o presidente Sérgio Sette Câmara e o próprio Thiago Neves. O ex-jogador de Cruzeiro e Grêmio aceitou a proposta alvinegra, que incluía baixo salário na carteira e bônus por produtividade. Veja abaixo (se o vídeo não aparecer, clique aqui)

 
Pouco depois da notícia de que a contratação estava fechada, na noite dessa segunda-feira, os torcedores atleticanos se revoltaram nas redes sociais com muitas críticas ao técnico Jorge Sampaoli, que pediu a chegada de Thiago Neves, ao diretor de futebol Alexandre Mattos e ao presidente Sette Câmara, que fecharam a negociação.
 
A revolta tem explicação. Quando defendia o Cruzeiro, Thiago Neves apareceu em vários vídeos xingando e menosprezando o Atlético. Por causa disso, o meio-campista recebeu até ameaças de morte em áudios de Whatsapp (veja as provocações abaixo).

 
Nesta terça-feira, o diretor Alexandre Mattos se desculpou com a torcida atleticana. O dirigente admitiu que o Atlético esteve próximo da contratação de Thiago Neves por indicação do técnico Jorge Sampaoli, mas, depois de toda repercussão negativa, a diretoria voltou atrás e resolveu encerrar as tratativas.
 
“Thiago era um um pedido técnico do nosso treinador, no que ele entende da característica de jogo. Nosso treinador identificou a possibilidade, indicou outros nomes fora da nossa realidade financeira, fora até da janela que está fechada. O Thiago foi uma oportunidade de mercado, enquadrava no desejo do jogador de vir, enquadrava dentro da realidade financeira, seria uma possibilidade até pensando em bonificação por produção, dentro de um contrato até o fim do campeonato”, disse, em entrevista à Rádio Itatiaia, completando.
 
“Quero pedir ao nosso torcedor, nós queremos buscar o nosso sonho que é tentar ser campeão brasileiro. E, se incomodou, peço humildemente desculpas. Mas o assunto está encerrado, vamos olhar para frente e buscar o nosso objetivo juntos. Não adianta agora ficar fazendo aquilo, isso, passou e acabou. Não vai vir. Assunto encerrado, sacramentado”.
 

Arena MRV

 
Além dos protestos na sede de Lourdes, os tapumes da Arena MRV foram alvo de vandalismo durante a última noite. Algumas pichações foram feitas contra a contratação de Thiago Neves. Veja na galeria abaixo.
 

Tags: galo atlético alexandre mattos interiormg sampaoli seriea mercadobola thiago neves sette câmara