Atlético
1

ATLÉTICO BICAMPEÃO BRASILEIRO

PBH notifica e multa Atlético após festa com aglomeração na Praça Sete

Clube ofereceu show com trio elétrico para celebrar a taça do bicampeonato Brasileiro, levando uma multidão para o Centro de BH

postado em 03/12/2021 14:27 / atualizado em 03/12/2021 16:23

(Foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)
A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou, no início da tarde desta sexta-feira (3/12), que notificou e multou o Atlético após a festa que gerou muita aglomeração de torcedores na Praça Sete, no Hipercentro da capital.
 
O prefeito Alexandre Kalil parece não ter aprovado o valor da punição. sobre a multa aplicada ao Atlético, Kalil, ex-presidente do clube, afirmou: “Multa de R$ 3 mil é ridículo. Era melhor não ter multado”. 

O valor exato da multa informado pela Subsecretaria de Fiscalização é de R$ 3.671,93. Ela está prevista na Lei 8.616/04 e decreto 14.060/10. Refere-se a 'realizar evento no logradouro público sem licença prévia'.
 

Festa da Massa  

Uma multidão atleticana ocupou a região da Praça Sete logo após o Galo garantir a taça ao vencer o Bahia por 3 a 2, em Salvador.


O carnaval atleticano durou a noite inteira e entrou na madrugada desta sexta-feira, com direito ao show de Bell Marques, ex-integrante do grupo Chiclete com Banana, e com a presença da delegação do Galo que desfilou em carro do Corpo de Bombeiros, na comemoração do  bicampeonato brasileiro .

 

Polícia Militar mineira chegou a afirmar que não havia sido informada  sobre o show do artista. "A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) esclarece que, mesmo tendo participado da reunião, não foi cientificada pelos organizadores do evento em comemoração à possível vitória do Atlético Mineiro, no Campeonato Brasileiro, na data de hoje, da presença de artistas de renome nacional", informou a corporação em nota, na tarde dessa quinta.

 

Festa em preto e branco

 
A vitória contra o Bahia, em Fonte Nova, sacramentou o bicampeonato brasileiro do Atlético - aguardado  há 50 anos, desde quando o alvinegro conquistou a primeira edição  do atual formato da competição, em 1971.

O triunfo no Nordeste levou o Galo aos 81 pontos, com 75% de aproveitamento, e portanto, não pode mais ser alcançado pelo Flamengo, que chega no máximo a 79 pontos. 
 
Mesmo com a pandemia do novo coronavírus impedindo a presença constante da torcida, o Galo garantiu o  recorde de presentes no Mineirão, desde a reabertura do estádio, em 2013 . O público foi liberado para os nove últimos compromissos do Atlético em BH, nos quais foi registrada média de aproximadamente 40 mil torcedores.
 
Na vitória por 2 a 0 sobre o Juventude, três rodadas atrás, os alvinegros alcançaram 61.476 presentes, a maior marca desde a reinauguração do Gigante da Pampulha.
 
A montagem do elenco campeão nacional começou ainda no ano passado. Com o argentino Jorge Sampaoli, vieram os primeiros reforços, mas o time bateu na trave, ficando em terceiro lugar e a três pontos do Flamengo, o campeão da principal competição do Brasil.

Nesta temporada, sob a batuta de Cuca, a consagração começou a partir do acréscimo de importantes nomes. Além de Hulk, chegaram o meia argentino Nacho Fernández, o atacante naturalizado espanhol Diego Costa e o zagueiro Nathan Silva, pilar de uma sólida defesa.

O Galo faz temporada de excelência. Na Libertadores, caiu invicto na semifinal, após dois empates com o Palmeiras. Campeão estadual, o alvinegro ainda pode alcançar a Tríplice Coroa – disputa, nos dias 12 e 15 de dezembro, a  final da Copa do Brasil contra o Athletico-PR

Tags: galo brasileiro multa Praça Sete show bicampeao Bell marques